Crazy Ex-Girlfriend: amor romântico não é o final da história

Imagine uma história sobre uma mulher que larga sua vida para ir atrás do ex-namorado que nunca superou. Parece um romance básico demais? Então adicione à mistura o fato de que, ao longo do tempo, ela vai descobrindo doenças mentais com as quais tem que lidar, com consequências que afetam todo mundo que ela conhece na nova cidade. Agora ficou muito pra baixo? E se eu te disser que tudo isso é uma comédia musical?

Crazy Ex-Girlfriend não é fácil de explicar, então eu geralmente acabo sugerindo/insistindo/obrigando as pessoas a simplesmente assistirem e viverem essa experiência única. Se você gosta de muscais, vai reconhecer inúmeras homenagens. Se não gosta, pode se divertir com as sátiras. Se procura uma série com representação positiva e realística de mulheres, pessoas não-brancas, não-hétero, distúrbios mentais e muitas outras coisas, aqui tem de monte. Mas tudo é melhor se a gente mostrar exemplos, né?

Sabe quando os filmes de romance tem aquela montagem linda e sensual da mulher se arrumando para o encontro com o cara? A gente sabe que a realidade não é nada assim, e então surge uma das muitas músicas geniais dessa série:

A qualidade não está das melhores, mas quis colocar a versão legendada

Além disso, a série sabe muito bem equilibrar momentos engraçados e sérios, tocando em assuntos como ansiedade, depressão, pensamentos suicidas, alcoolismo e distúrbios de personalidade. Mas, de maneira geral, a jornada de Rebecca Bunch para encontrar amor acaba nos mostrando algo que ainda falta na mídia hoje em dia: encontrar um pretendente não é o final de uma história. Mais que isso, ninguém com quem você possa escolher ficar vai substituir o amor que você deve aprender a nutrir por si mesmo. Esse é um ensinamento que muitos de nós ainda ignoramos, e a série da talentosíssima Rachel Bloom faz questão de nos mostrar da maneira mais inesquecível o possível.

Outra das minhas preferidas, a música do momento em que um personagem conta aos colegas de trabalho que se descobriu bissexual

Semana passada foi ao ar o último episódio da série, trazendo a conclusão perfeita a uma história que desperta todos os tipos de emoção. As primeiras 3 temporadas estão disponíveis na Netflix, com selo de aprovação das gurias. Assista e conte pra gente o que achou!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.